Sobre as práticas da Interlog no mercado nacional

Segundo o post do Pedro do SpinningBeachBall, a Interlog realizou um “controlo” apertado de stocks no final de 2006 por forma a não exceder a sua quota de importações na Apple, facto que levaria a que a Apple tivesse vontade de se implementar directamente em Portugal… E daí?…

A provar-se verdade (facto que será muito difícil, até porque não havendo acusação formal não será possível obrigar ao levantamento de provas) assistiu-se a uma prática condenável que colocou muitos clientes em listas de espera, que tiveram que passar a noite de 24 de Dezembro sem “aquele” brinquedo especial.

Não percebem que isto foi uma medida de ajuda por parte do importador para impedir que o vosso lar se desfizesse, contribuindo para a união familiar em torno de uma mesa, que não foi a do vosso escritório!!!

Apesar de ser uma prática condenável aos olhos dos clientes, o facto é que é uma prática comum. É uma salvaguarda de todos os “operadores” de qualquer mercado, gerirem os seus stocks em função da procura e demais políticas internas que tenham, por forma a cumprir e assegurar a sua estratégia que passa normalmente pela sobrevivência, e depois nos lucros chorudos.

Neste caso é chato pois toca-nos directamente no pêlo, mas o que é facto é que não se “impediu” qualquer venda, apenas e só, adiou-se as vendas previstas para o ano seguinte. Por outro lado, esta prática não originou nenhuma flutuação nos preços ou alteração de posição contratual face ao cliente final, por isso, não se constitui numa prática ilícita de açambarcamento ou de dumping (à posteriori).

Sendo assim, como clientes, ficamos chateados, mas como sempre de mãos atadas, e sem outra alternativa a não ser engolir mais um SAPO.

No entanto os nossos vendedores preferidos poderiam, caso assim quizessem, pressionar a autoridade da concorrência, numa tentativa de controlar melhor o trabalho da Apple IMC como importador exclusivo, mas mesmo isso teria poucas implicações, já que o mercado onde operam é o mercado da informática, e como tal, não são nem nunca serão considerados monopolistas. Por outro lado poderiam ainda incorrer nas retaliações habituais de quem tem na mão um canal de distribuição único numa região.

O que é certo é que queixas como esta estão a gerar alguma visibilidade no SpinningBeachBall que, recentemente se tem assumido como a principal voz “contra” a Interlog, facto que quanto a mim, já deveria ter originado a participação activa do RP da empresa, deixando algum tipo de comentário nestes posts (já originou a uma troca com uma ex-trabalhadora muito simpática que até defendeu a mesma, no caso dos novos teclados). Há quem diga que não, que assim passam no meio da chuva com muito jogo de cintura, mas quanto a mim, uma empresa que é a cara da ideologia Apple, deveria tentar isso sim, criar um chapéu de chuva, para poder deslocar-se livremente nesta rua… até porque a rua está farta que lhe chovam sapos em cima… que acabam por ser engolidos sempre pelos mesmos…

Leave a Reply